English version
Version Española
Versão Portuguesa
Siga-nos no Facebook
Monte de Santo António - Turismo em Espaço Rural
Sítio da Charruada, 8650 Vila do Bispo | GPS: 37.062776, -8.938692 | Telf/Phone: 917 798 288 | Fax: (+351) 289 240 913 | Email: info@montesantoantonio.com
Website Copyright © 2012 - All Rights Reserved | Credits: Pop-Up-Design

PARQUE NATURAL DO SUDOESTE ALENTEJO E COSTA VICENTINA
Considerado um dos mais ricos de Portugal e da Europa, o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina estende-se por uma área compreendida entre o norte de Porto Corvo a Burgau, tendo cerca de 76.000 ha, incluindo 2 km de largura de área marinha. Caracteriza-se por uma extensa zona costeira arenosa, de arribas alternadas com barrancos, praias, pequenas ilhas e rochedos.

Podem encontrar-se também numerosas linhas de água onde se incluem estuários, rios e ribeiros.São conhecidas no parque cerca de 750 plantas e as espécies endémicas, raras ou localizadas ascendem as 100.
Na área do parque próxima a Sagres temos as charnecas litorais (consideradas biótopo raro), as lagoas temporárias (consideradas habitat prioritário e alvo de legislação própria a nível de protecção), falésias e áreas florestais.
Entre Setembro e Outubro, observa-se em Sagres a maior concentração de aves planadoras, com mais de 2000 indivíduos de espécies diferentes. De salientar que é a costa do PNSACV a única do mundo onde a Cegonha-Branca nidifica nas falésias.
 
MONUMENTOS
Fortaleza de Sagres
Local de peregrinação durante a ocupação islâmica, Sacrum Promuntorium, como era conhecida, designava também o fim do mundo, lugar onde se iniciavam as tormentas.
Foi a partir daqui que o Infante D. Henrique - o Navegador - planeou e organizou o projecto de levar Portugal por mar, à descoberta de novos mundos...
O carisma mítico desses tempos permanece vivo na vila piscatória de Sagres e nas suas gentes.

Forte do Beliche
Consagrado a Santo António, foi construido nos reinados de D. Manuel ou D. João III. Tinha como função controlar uma zona de possível desembarque e proteger os pescadores.
   
Cabo de S. Vicente
Este é um local mágico, seguramente pela influência do oceano que se entende no horizonte até a vista não poder mais alcançar... ou pelos pôr do sol, sempre diferentes e sempre esmagadores pelas tonalidades que tingem as águas e o céu e pelo convite tão presente a que nos sentemos e assistamos ao singular espectáculo que nos é oferecido.
Eleito local sagrado desde o sec IV a.c., conhecem-se registos que atestam os rituais de cultos a divindades relacionadas com o Sol praticados pelos diferentes povos que por aqui passaram.
"O Farol, como hoje o conhecemos, foi mandado construir durante o reinado de Dona Maria II, em 1846.
Em 1894, uma portaria do Rei D. Carlos, mandou proceder ao estudo das transformações a efectuar no farol do Cabo de S. Vicente, compreendendo a construção de uma torre de 20 m de altura sobre a qual assentaria a lanterna e a construção de instalações para habitação dos faroleiros. Em 1904 deverá ter começado a funcionar o farol actual, tendo sofrido, entretanto, diversas modernizações. 
De referir que o Farol do Cabo de S. Vicente é considerado como um dos faróis de maior alcance a nível Europeu, com clarões rotativos com um alcance na ordem das 32 milhas, tendo ainda um potente sinal sonoro."
   
Igreja Matriz de Vila do Bispo - sec. XVI
Datada do sec. XVI, tem por orago N. Srª da Conceição.
De uma só nave, com o interior forrado a azulejos e talha dourada. Possui 2 tábuas do sec. XVI, representando os apóstolos S. Pedro e S. Paulo. O teto é formado por caixotões de madeira pintados com motivos espirituais e ao centro, o brasão de armas nacional.

Igreja Matriz de Barão de S. Miguel - sec. XVI
De uma só nave e torre sineira, possui um Altar-mor barroco, consagrado a S. Miguel Arcanjo.

Igreja Matriz de Budens - sec. XVI
Consagrada a São Sebastião, sofreu danos irreparáveis no seu interior no terramoto de 1755 e no sismo de 1969. Tendo sido sempre reconstruida, não possui no entanto um interior de relevância artística.

Capela de N. Srª da Guadalupe
Construida em local de culto do Infante D. Henrique.
Edifício românico-gótico de planta rectangular de 1 só nave. De destacar o arco triunfal e as colunas laterais da capela-mor em grés de diferentes cores. Resistindo ao terramoto de 1755, tornou-se num dos raros exemplares da arte medieval na região do Algarve.

Igreja Matriz da Raposeira - sec. XVIII
Destacam-se no seu interior as Capelas laterais em talha dourada.



  Menires de Milrei e Padrão
A caminho da praia da Ingrina encontra-se uma das maiores concentrações de Menires do Algarve.
O conjunto datado do sec. IV-III a.c., é composto por mais de uma dezena de exemplares, grande parte dos quais já derrubados.

Conjunto megalítico do Monte dos Amantes
Composto por exemplares bastante diversificados de Menires, parte dos quais decorados.
 
PRAIAS - COSTA MERIDIONAL
Praia do Martinhal
Praia de extenso areal e águas calmas e transparentes, famosa pelas duas ilhas a curta distância que convidam a um passeio de kayak, podendo de seguida continuar e descobrir as reentrâncias rochosas e grutas submarinas da costa.
Ideal para famílias com crianças por não haver ondulação. É também conhecida pelas condições propícias à pratica de windsurf.
Possui 2 restaurantes de praia.
   
Praia da Mareta
A praia eleita pelos habitantes de Sagres por se encontrar dentro da vila e também pela fantástica baía que a protege dos ventos e ondulações dominantes. Se tiver a sorte de se encontrarem um ou mais veleiros ancorados à frente, faça um daqueles de dias de praia em que regressa a casa um pouco mais tarde e aprecie as deslumbrantes cores alaranjadas que tingem esta baía ao entardecer. Certamente jamais se esquecerá.
Pode ainda aproveitar e deleitar-se na esplanada de um dos restaurantes enquanto aprecia um dos petiscos locais.
   
Praia do Tonel
É uma das praias eleitas pelos surfistas para a prática do surf uma vez que aqui a ondulação já se propicía à prática desta modalidade. De extenso areal, encontra facilmente um lugar mais recatado e abrigado.
Possui um apoio de praia onde são servidas bebidas e refeições ligeiras.
Não estando no centro da vila, não necessita mais do que 5 minutos para aqui chegar a pé.
   
Praia do Beliche
Conhecida pelas suas extensas escadarias, é outra das praias eleitas pelos surfistas e bodyboarders.
Vale a pena a escalada pois esta é uma das mais belas e abrigadas praias.
Possui um apoio de praia onde são servidas bebidas e refeições ligeiras.
   
Praia do Barranco
Terá que percorrer um caminho de terra batida que recorta um dos mais bonitos vales da região até alcançar esta pequena praia selvagem. Durante o percurso, aproveite para apreciar a paisagem e os aromas a esteva e restante flora endémica. Esta praia, por ser selvagem, não possui qualquer apoio de restauração ou vigilância mas vale a pena cá chegar.
Muito procurada por surfistas.
   
Praia da Ingrina
É no caminho até à Ingrina que se encontram um das maiores concentrações de Menires do Algarve. Chegados à praia, deparamo-nos com uma simpática enseada, pequenina, em forma de concha, que nos presenteia com as suas águas calmas e transparentes.
Excelente condições para mergulho e pesca submarina.
Possui um restaurante de apoio que serve pratos típicos da região.
   
Praia do Zavial
Praia de longo areal, na foz de uma ribeira, rodeada de matos verdes de grande beleza. É igualmente muito procurada por surfistas e bodyboarders.
Possui um fantástico restaurante, com uma equipa simpática e onde poderá deliciar-se com alguns pratos típicos de confecção irrepreensivel.
A praia do Zavial possui igualmente óptimas condições para a prática de mergulho, caça submarina e snorkeling.
   
PRAIAS - COSTA OESTE
Praia da Ponta Ruiva
Para os amantes da natureza em estado puro, esta é uma das praias de visita obrigatória. Os acessos não são dos mais fáceis mas também por isso encontrará poucas pessoas, pelo que poderá desfrutar do extenso areal sem se preocupar com a afluência, mesmo nos dias mais quentes de Agosto. Ganhou o nome devido aos tons quentes e avermelhados das formações rochosas que a envolvem.
Procurada por surfistas e bodyboarders.
Não possui apoio de praia nem vigilância.
   
Praia do Castelejo
Para aqui chegar terá que atravessar uma estrada que rompe os vales de beleza rara do Parque Natural. Aqui chegado, deslumbre-se com a esmagadora beleza da paisagem deste local. É uma praia de areais a perder de vista, rodeada de arribas negras e de vegetão cerrada, salpicada por pinheiros-mansos. Por tudo isto e por ser ideal para o surf e bodyboard é uma das praias mais procuradas, havendo no entanto bastante espaço para poder estender a sua toalha sem se preocupar com os restantes banhistas. Praia de visita obrigatória. Ideal para grandes passeios a pé e para a prática do surf e bodyboard.
Possui apoio de praia e vigilância.
   
Praia do Cordoama
Vem no seguimento da Praia do Castelejo, com características iguais. Possui apoio de praia.

Praia da Barriga
Mais tranquila, continua a fazer parte da correnteza de praias Castelejo - Cordama - Barriga. É, no entanto, uma praia de menor afluência.
   
Praia da Murração
Para muitos, esta é a praia mais bonita do concelho. Selvagem, mantém a sua beleza intocada.
Recomenda-se veículo todo-o-terreno para aqui chegar. Reunidas as condições, não perca um dia de praia na Murração. Não se arrependerá.
Não possui apoio de praia nem vigilância.
 
FESTAS & ROMARIAS
22 Janeiro - Dia de S. Vicente (Feriado Municipal) (Festa religiosa)
24 de Março
- Festa da Nossa Srª da Encarnação (Festa religiosa)
10 e 11 de Julho
- Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Padroeira de Burgau (Festa religiosa)
13, 14 e 15 de Agosto
- Festa de Barão de S. Miguel (Festa pagã)
14 e 15 de Agosto - Festas de Sagres - Procissão por mar até ao Cabo de S. Vicente (Festa religiosa)
8 de Dezembro - Nossa Srª da Conceição - Vila do Bispo (Festa religiosa)
 
GASTRONOMIA
A gastronomia da região baseia-se sobretudo no que o mar tem para oferecer: leque variado de peixe fresco e mariscos. Em Outubro é comum confeccionarem javali, perdizes, codornizes, coelho bravo e lebre. Na doçaria, destacam-se o figo, a amêndoa e a alfarroba.

Alguns pratos típicos da região:
Perceves; Cataplanas de peixe; Massada de Peixe; Carapaus alimados; Feijoada de chocos; Grão com marisco; Lulas cheias; Ervilhas tortas; Papas de Xarém.
Na doçaria, Pastéis de batata doce; Glórias de Vila do Bispo; Morgado de Figo; Queijo de figo; Doces finos.
   







Parque Natural Monumentos Praias Festas & Romarias Gastronomia